Em tempos de pandemia da covid-19, uma doença com origem na China, algumas das palavras que temos ouvido com maior frequência são estas duas: máscaras certificadas. Mas, afinal, o que significa isto e como está o CITEVE, a DGS e o Infarmed relacionados com esta certificação?

O nome diz tudo. Num momento em que todos os cidadãos são obrigados a usar máscara em determinados contextos, foi preciso garantir que estas tinham um selo de garantia que asseguram que não são prejudiciais à saúde de qualquer pessoa.

Assim, o Citeve, o centro tecnológico sediado em Portugal que garante que os produtos estão em conformidade com as normas de saúde e higiene vitais – em conjunto com a DGS e Infarmed -, passou a ser a empresa que certifica estes acessórios. Ou seja, garante que estas máscaras certificadas Citeve cumprem com determinados requisitos, como a capacidade do nível de filtração ou a qualidade do tecido utilizado para a fabricação das mesmas.

Quais os tipos de máscaras certificadas?

Seja no site www.mascarascertificadas.pt, numa farmácia ou em qualquer outro estabelecimento, vai sempre encontrar dois tipos:

  • As máscaras reutilizáveis certificadas (conhecidas como máscaras certificadas pela DGS (Direção-Geral da Saúde), máscaras laváveis certificadas ou máscaras certificadas online) ;
  • As máscaras certificadas descartáveis.

Ambas existem com o mesmo propósito: impedir que um ou mais indivíduos sejam infetados pelo novo coronavírus e funcionarem como barreira de proteção.

Ao utilizar máscaras laváveis certificadas sabe que está a colocar um produto na sua face de confiança e que não traz nem a si nem aos seus outros problemas de saúde, diferentes daquele que o mundo está a tentar combater.

As máscaras certificadas reutilizáveis

Depois de Portugal ter entrado em estado de calamidade, foram decretadas algumas medidas para tentar evitar o número de casos de pessoas infetadas pela covid-19. Uma delas foi tornar obrigatório o uso de máscaras certificadas nos transportes públicos, nos balcões de atendimento ao público e nas lojas de cidadão, no comércio e nas escolas, exceto nas crianças em creches e jardins de infância. Significa isto que quer estejamos no trabalho ou numa simples ida a um café, temos de entrar sempre no estabelecimento com a máscara certificada CITEVE colocada. Quem não o fizer, ser-lhe-á negada a entrada. Dentro deste grupo de máscaras laváveis certificadas, foram criados dois níveis distintos pelo Citeve, INFARMED e DGS que se adequam a grupos de pessoas em situações distintas. Comecemos pelo “Nível 2”.

Todas as máscaras reutilizáveis (as nossas são feitas em tecido 100% algodão) inseridas dentro deste grupo são destinadas a profissionais que estejam em contacto frequente com o público e têm como características principais as seguintes:

  • Uma filtração mínima de 90%;
  • Podem ser utilizadas durante quatro horas seguidas sem que haja uma degradação das suas capacidades protetoras;
  • Têm uma respirabilidade de pelo menos oito litros por minuto;
  • Estão perfeitamente capazes de aguentar o ciclo de vida a que cada uma está destinada.

Neste caso, as máscaras certificadas online que vendemos podem ter até um máximo de cinco lavagens, mas continuamos em testes para aumentar este número.

Já as que pertencem ao “Nível 3” são máscaras certificadas pela DGS destinadas à população em geral para contactos pouco frequentes, como é o caso de uma ida a uma mercearia. Estas asseguram uma filtração mínima de 70%, também estão capazes de serem utilizadas durante quatro horas de uso contínuo sem se degradarem, garantem uma respirabilidade de pelo menos 8 litros por minuto e também estão preparadas para aguentar o número de lavagens máxima que lhes foi permitidas.

Sejam do “Nível 2” ou do “Nível 3”, estas máscaras de proteção reutilizáveis possuem um desenho adequado às particularidades de uma cara humana e são compostas por matérias primas que pretendem dar ao utilizador o maior conforto possível.

As máscaras certificadas descartáveis

Além das máscaras de proteção reutilizáveis, existem também as máscaras cirúrgicas descartáveis, conhecidas como máscaras certificadas descartáveis, máscaras de uso único ou máscaras clínicas. Estas possuem apenas um ciclo de vida, foram fabricadas com o objetivo final de terem apenas uma utilização. Assim, são utilizadas uma vez e devem depois ser deitadas ao lixo. Dentro deste tipo também existem dois níveis: o 1 e o 2.

O primeiro nível é destinado a profissionais de saúde e são máscaras que cumprem uma filtração mínima de 98%.

Já as máscaras cirúrgicas de nível dois devem ser utilizadas por todos os profissionais que estão em contacto frequente com o público e não apenas os da saúde. Estas possuem uma filtração mínima de 95%.

Ao contrário das máscaras reutilizáveis certificadas, estas não se vendem em diferentes tipos de cor ou estampados.

Onde comprar máscaras certificadas?

Independentemente do local do país onde estiver, no interior ou no litoral, no Norte ou no Sul, pode comprar as suas máscaras certificadas no site www.mascarascertificadas.pt .

Nesta plataforma online encontrará máscaras certificadas citeve para adultos e crianças em três cores diferentes: azuis, pretas e brancas.

Tudo isto está apenas à distância de um clique. Basta escolher o tamanho e cor pretendida e aguardar que estas máscaras certificadas cheguem a sua casa. Além disso, também receberá a oferta de um fixador, que ajuda a aliviar a pressão causada pelos elásticos nas orelhas.